Essa planta é nossa? – Espécies exóticas e nativas

Você sabe a diferença entre planta nativa e exótica? Sabe o que é uma planta exótica invasora? Esse é o primeiro vídeo de uma série de 10, do Ecomuseu Ilha Grande, que trata desses conceitos. Cada um dos próximos vídeos apresentarão uma espécie de planta. Não perca a oportunidade de assisti-los, são vídeos de menos de 3 minutos de duração. Todos acessíveis em Libras e acompanhados do texto em português para as pessoas deficientes auditivas que não sabem Libras.

Por vezes me pergunto: essa planta é nativa? Essa planta é nossa? Algumas vezes a resposta é não. Essa planta não é nossa!

Na Ilha Grande existem plantas que não são naturais da região. Essas plantas foram trazidas para a Ilha Grande ao longo de sua história de ocupação, isso desde o período do Brasil colonial e, ainda, são trazidas nos dias atuais para jardins e projetos paisagísticos.

São muitas as plantas que chegaram até o Brasil e elas vieram de vários lugares do mundo, como é o caso das frutas que fazem parte da nossa alimentação. Elas são chamadas plantas exóticas ou alienígenas, mas esse nome não tem nada a ver com a sua aparência.

Então, espécies exóticas são aquelas que se encontram fora de sua área natural de ocorrência. Quando elas ameaçam as espécies nativas e os ecossistemas naturais, são denominadas espécies exóticas invasoras.

Este é o primeiro vídeo de uma série de 10 vídeos que vão falar de espécies de plantas exóticas e exóticas invasoras que se desenvolvem na Ilha Grande; e é claro, vão falar também de espécies de plantas que são nativas da Ilha Grande.

Assista o nosso próximo vídeo! Vamos apresentar a cotoneteira, uma espécie exótica cultivada nos jardins da Ilha Grande.

Eu sou Cátia Callado e esta é uma iniciativa do Parque Botânico, com núcleo do Ecomuseu Ilha Grande, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, que visa o controle de espécies exóticas e a conservação da flora nativa da Ilha Grande.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *