Referentes que determinam a própria localização

Se você viu a aula Os referentes e suas localizações no espaço, deve ter aprendido a forma mais básica de localizar os referentes pelo simples gesto de apontar.

Os referentes podem ser qualquer coisa: objetos, pessoas, animais, lugares, entre outras. Aponte na direção onde estão localizados quando presentes; ou em qualquer ponto no espaço enquanto ausentes.

Se você está falando com alguém sobre um cachorro que está próximo e visível, aponte para o mesmo referenciando-o. No exemplo a seguir ele não está presente.

Português: Meu cachorro é bravo. Precisa ter cuidado com ele. Acarinhá-lo é arriscado.

Libras: Ele meu cachorro bravo. Ele cuidado precisar. Acarinhar arriscado.

Percebeu que no português foram usados diferentes palavras para o referente? Primeiro ele é determinado ao dizer “meu cachorro”. Em seguida, palavras o referenciaram, como “ele” e “acarinhá-lo”, sem a necessidade de repetir “meu cachorro”.

Na Libras, o referente da frase fora determinado localizando-o no espaço ao apontar (ele) seguido da atribuição referencial “meu cachorro”. O segundo “ele” na mesma direção continua a referir-se ao cachorro; porém, referenciei também utilizando sinais como “cuidado” e “carinho”, além da própria direção do meu corpo e olhar. Assim, estando o referente presente ou não, localize-o no espaço para enriquecer mais a sua fala.

A seguir, veja uma pequena lista de sinais que possuem a capacidade de autolocalizar-se no espaço e frases que exemplificam seu uso:

Português: Aquela região é violenta, não gosto de ir até ela.

Libras: Região violência, ir não_gosto

Português: Ao ir à escola aprendo muitas coisas.

Libras: Escola ir aprender coisas

Português: Esse país está em guerra, aquele está em paz.

Libras: País1 guerra1, país2 paz2.

Português: Nesse lugar as pessoas são pobre, passam fome; naquele são ricas, nada falta.

Libras: Lugar1 pessoas pobre, fome; lugar2 rico, faltar2 nada2.

Português: Não há vida nesse planeta.

Libras: Planeta1 vida não_ter1.

Bem fácil, não acha? Se não, relaxe. Com o tempo você pegará melhor as coisas.

A partir da frase “País1 guerra1, país2 paz2”, usei uma convenção diferente de escrita: acrescentei um número no final da palavra. Geralmente, faço isso em traduções pra não me perder na localização dos referentes. Como nesse caso estou falando de dois países distintos, a numeração serve para indicar que devem ser referenciados em locais distintos. Com isso, posso ter referentes nos pontos 1, 2, 3…

Como destacado em aulas anteriores, nesse curso você está aprendendo uma nova língua. Enquanto nós ouvintes nos comunicamos por uma língua de modalidade oral-auditiva, articulada oralmente e percebida através da audição; os surdos recorrem a uma língua gestual-visual, enunciada com gestos e captada pela visão. Por isso é normal os surdos explorarem tanto o espaço para desenvolver sua fala, já que suas experiências são na maior parte adquiridas visualmente.

O que eu não posso fazer ao localizar os referentes é isso:

Português: Aquela casa é bonita.

Libras: Casa1 aquela2 bonita.

Maneira correta:

Libras: Casa1 aquela1 bonita.

Ambos os vídeos falam por si só: no primeiro localizo o referente num ponto, e ao citá-lo, aponto para outro, o que não pode acontecer; enquanto no segundo, localizo-o e aponto na mesma direção.

No momento, em 21 de novembro de 2020, estou escrevendo apenas artigos para esse curso, não tenho alimentado o site com sinais onde você possa fazer consultas como que num dicionário impresso. Espero em breve estar lançando algo assim.

Para ir mais além, no Youtube há diversos vídeos que ensinam vocabulários em Libras. Você pode aprender por ali também. Todavia, te incentivo a ir com calma caso seu tempo para estudos esteja reduzido. Tenho me detido a ensinar poucos sinais justamente para não sobrecarregar-te.

Então, por essa aula é só. Em publicações posteriores falarei mais sobre essas questões dos referentes. Compreendê-los ajudará a melhorar seu entendimento nas frases enunciadas em língua de sinais.

Não deixe de compartilhar o link dessa página . Ajuda muito no meu trabalho. Um forte abraço e até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *