Os verbos direcionais em Libras

A Libras possui particularidades que para quem iniciou seu aprendizado acha um pouco estranho, pois até então acreditava-se se tratar de uma língua que representa palavra por palavra do português e, acompanhando as aulas desse curso, percebeu que não é bem assim.

O que vimos até agora sobre os verbos e a localização de referentes demonstra que a língua de sinais é cheia de particularidades. Nessa aula, você verá como flexioná-los de tal maneira que concordem não só com quem pratica mas também com que recebe a ação. Veja uma lista desses verbos e exemplos do seu uso:

Português: Eu disse pra ele não se atrasar.

Libras: eu_Dizer_ele atrasar não.

Português: Amanhã te respondo.

Libras: Amanhã eu_responder_você.

Português: Ajudei minha mãe a cozinhar.

Libras: Mãe cozinhar1 eu_ajudar_ela1.

Os verbos apresentados acima são chamados de verbos direcionais. Seu nome se faz jus em razão da sua articulação começar num ponto e movimentar-se até terminar em outro. Flexionam-se com tamanha autonomia que possibilitam otimizar frases sem recorrer ao sinal de apontar.

Na aula Referentes que determinam a própria localização passei a utilizar uma convenção de escrita onde um número acompanha algumas palavras na Libras. Essa numeração serve como auxílio para determinar o local onde está o referente. Além disso, nas frases acima passei a utilizar o sublinhado (_) para indicar que o conjunto de palavras envolvidas se trata de apenas um sinal na Libras.

Observe que nos exemplos o verbo flexionado sempre concordava com o “eu”, de onde partia seu movimento, e terminava no “ele”, “ela” ou “você”, concordando com quem recebia a ação. Vemos assim quem pratica e quem recebe a ação verbal. Pra ficar ainda mais claro, veja mais dois exemplos:

Português: Eu respondi pra ele.

Libras: eu_Responder_ele.

Português: Ele me respondeu.

Libras: ele_Responder_eu.

Para ambas as frases fiz apenas um sinal e o mesmo sinal, o “responder”. Como ele mudou de sentido? Por onde partiu e onde terminou seu movimento. Veja mais:

Português: Eu ajudo você.

Libras: eu_Ajudar_você.

Português: Você me ajuda.

Libras: você_Ajudar_eu

Português: Eu digo pra você.

Libras: eu_Dizer_você.

Português: Você me diz.

Libras: você_Dizer_eu.

Pode apontar para indicar o referente? Sim, pode, serve pra ficar ainda mais claro. Veja:

Português: Ele te ajuda.

Libras: Ele ele_ajudar_você.

Português: Você ajuda ele.

Libras: Você você_ajudar_ele.

Posso fazer de ele pra ele? Sim, também posso:

Português: Meu amigo respondeu pra ele.

Libras: Ele1 meu amigo ele1_responder_ele2.

Português: Ele não o matou.

Libras: Ele ele1_matar_ele2não.

Dá pra fazer mais coisas com os verbos direcionais que veremos em aulas a frente. Espero que você esteja conseguindo entender, aprender e se sentindo animado pra seguir com seus estudos nessa língua.

Conforme as aulas forem evoluindo, perceberá que aos poucos vou acrescentando algumas convenções de escrita. Tais diferem um pouco de um profissional pra outro. Existe uma escrita de língua de sinais chamada Sign Write que poucas pessoas a conhecem e a dominam. Utilizo a forma similar ao português que é mais prática para esse e outros trabalhos que desenvolvo e também porque é a língua com a qual você, internauta, está familiarizado.

Assim, chegamos ao fim de mais uma aula. Se tiver dúvidas e sugestões, deixe nos comentários. Um abraço e até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *